Notícia A Tecnologia a serviço da Hotelaria.

A Tecnologia a serviço da Hotelaria.

"Tecnologia é um produto da ciência e da engenharia que envolve um conjunto de instrumentos, métodos e técnicas que visam a resolução de problemas." E mesmo cada vez mais presente em nossas vidas, a indústria hoteleira é uma das mais resistentes a ela.

Nossos clientes têm contato com evoluções tecnológicas a todo momento e em todos os setores: saúde, trânsito, comunicações, entretenimento etc. Suas vidas melhoraram devido a novas ferramentas. Mas por que ainda é diferente no segmento hoteleiro? Em um momento de férias, ao localizar o hotel ou o resort dos sonhos, na praia ou na fazenda, existe uma boa chance de nosso cliente não conseguir usar a tecnologia para operações que em outros setores é completamente normal há muito tempo: consultas, reservas, compras etc.

Se o cliente estiver realmente decidido por determinado empreendimento ainda preso no passado do telefone, formulários e e-mails, nosso hóspede fará da forma antiga, ainda que contrariado. Mas é bastante provável que ele localize um vizinho concorrente que implementou em seu site um motor de reservas online, por exemplo.

E quando chegar ao hotel: check-In facilitado, como nas companhias aéreas, ou filas para preenchimento das fichas? Ao consumir no restaurante ou bar da piscina: comandas eletrônicas ou o velho e antiquado bloquinho de papel? Pós-check-out: pesquisa no papel para preenchimento ou e-mail de agradecimento? CRM para que ele volte ao hotel nas próximas férias ou apenas contaremos com a esperança do retorno?

Web check-in, comandas eletrônicas, automações de PDV’s e vendas pelo site são coisas que em outros setores já são realidade há mais de 15 anos! Facilitam a vida dos clientes, trazem segurança para a operação e propiciam uma experiência acima da média!

A hotelaria deve repensar esse paradigma, quebrar essa crença de ser um dos últimos setores da economia a usar a tecnologia, que está a serviço do seu empreendimento e do seu cliente. Em um mundo de alta competitividade, com maior exigência quanto à qualidade e com cada vez mais intermediários, taxas, comissões e crises econômicas, está na hora de nossos hoteleiros abraçarem de vez a tecnologia.

Roberto Fonseca